Capítulos em Síntese

As conclusões do Painel serão divulgadas em breve em seu relatório completo. Além disso, cada capítulo possui uma versão abreviada, destacando suas mensagens principais e recomendações-chave baseadas em evidências científicas. Estes ‘Capítulos em Síntese’ são destinados a formuladores de políticas, sociedade civil, organizações internacionais e o setor privado.

Parte I: A Amazônia como uma Entidade Regional do Sistema Terrestre


Capítulo 1: em breve


Capítulo 2: Evolução da biodiversidade da Amazônia

Este capítulo revisa a história evolutiva dos ecossistemas terrestres e marinhos da Amazônia, que envolveram eventos geológicos e climáticos durante milhões de anos por toda a América do Sul. O capítulo também discute a importância das barreiras geográficas, a heterogeneidade dos habitats, as mudanças climáticas e interações de espécies na geração e manutenção dos ecossistemas com maior biodiversidade no planeta. Essa história única produziu ambientes heterogêneos e habitats diversos em múltiplas escalas geográficas, que alteraram as conexões entre as populações e permitiram a criação da biota mais diversa da Terra.

Baixar


Capítulo 3: em breve


Capítulo 4: em breve


Capítulo 5: em breve


Capítulo 6: em breve


Capítulo 7: em breve


Capítulo 8: em breve


Capítulo 9: em breve


Capítulo 10: Interrelações fundamentais entre a diversidade cultural e biológica dos povos e ecossiste-mas da Amazônia

Este capítulo explora a diversidade biocultural da Amazônia, com foco nas visões de mundo, sistemas de conhecimentos, estratégias de subsistência e sistemas de governança dos PICLs. Sintetiza os principais processos sociopolíticos que têm levado ao reconhecimento formal das terras e territórios PICLs em toda a Amazônia. Também destaca o papel fundamental dos PICLs no uso, formação, preservação e restauração dos ecossistemas e da biodiversidade da Amazônia, a despeito de processos históricos permanentes que incluem violência, desalojamento de povos de suas terras e conflitos entre as agendas de preservação e de desenvolvimento.

Baixar


Capítulo 11: Motivadores econômicos para a Amazônia do
século 19 até a década de 1970

Este capítulo identifica os principais processos econômicos que ocorreram na Amazônia brasileira, andina e guianense, do século 19 até a década de 1970. Especificamente, o capítulo descreve a história do extrativismo e os efeitos da reconfiguração geopolítica da Amazônia depois do processo de emancipação ou descolonização. Ele analisa a extração da casca de quina (espécie do gênero Chinchona, Rubiaceae) e da borracha (Hevea brasiliensis, Euphorbiacae), bem como as características resultantes e práticas desenvolvidas por atores sociais relacionados à economia local e regional. Também descreve a história e a emergência o surgimento da exploração de petróleo e minérios (principalmente ouro), incluindo o começo do tráfico de animais selvagens e o surgimento da agricultura mecanizada, pecuária intensiva e mega infraestrutura. Finalmente, existem oportunidades para o uso de “commodities históricas” da Amazônia, como a castanha-do-pará (Bertholletia excelsa, Lecythidaceae), com base na necessidade de agregar valor a esses produtos naturais. Essas oportunidades podem ser o alicerce de novos modelos baseados na chamada bioeconomia.

Baixar


Capítulo 12: Línguas da Amazônia: Dimensões da diversidade

Este capítulo abrange a extraordinária diversidade linguística indígena da região amazônica, incluindo suas diferentes dimensões: a existência de um número relativamente grande de línguas na região; como essas línguas se relacionam umas com as outras, representando uma impressionante diversidade genealógica; a distribuição geográfica por diferentes sub-regiões amazônicas; os efeitos do contato entre línguas que resultaram em várias áreas linguísticas; diferentes níveis de risco e as circunstâncias sociais que contribuem para isso; e, por fim, o que se perde quando uma língua desaparece.

Baixar


Capítulo 13: em breve


Parte II: Mudanças antrópicas na Amazônia – Mudanças climáticas, demográficas e no uso da terra na Amazônia e seus impactos na biodiversidade, processos ecológicos, serviços ecossistêmicos e bem-estar humano


Capítulo 14: em breve


Capítulo 15: em breve


Capítulo 16: Situação das políticas de conservação, áreas protegidas e territórios indígenas, do passado até o presente

Duas classificações de gestão formam os pilares para a preservação da Amazônia: áreas protegi-das (APs) e territórios indígenas (TIs). O foco des-te capítulo são os processos históricos iniciados na década de 1960 que levaram à criação, assim como os atuais desafios que as APs e os TIs en-frentam e sua importância para a conservação amazônica.

Baixar


Capítulo 17: Globalização, extrativismo e exclusão social: Ameaças e oportunidades para a governança na Amazônia no Brasil

Da década de 1970 em diante, a Amazônia viveu sua transformação mais profunda, torrando-se uma fornecedora de commodities e energia para o mercado nacional e internacional, através da extração de recursos naturais. As condições de vida não apresentaram melhora relevante e os conflitos sociais e a violência se generalizaram, afetando especialmente os povos indígenas e as comunidades locais. Os esforços de conservação também se tornaram globalizados e obtiveram resultados significativos. A redução de 84% no desmatamento no Brasil de 2005 a 2012, baseada em uma estratégia integrada com alta prioridade política, fornece um importante estudo de caso que pode dar suporte a políticas futuras em toda a bacia. Esses ganhos foram revertidos nos últimos anos e as políticas de exploração não-sustentáveis prevaleceram, em geral, sobre a conservação e o uso sustentável da biodiversidade em toda a bacia amazônica (Capítulo 18).

Baixar


Capítulo 18: Globalização, extrativismo e exclusão social: manifestações específicas por país

Este capítulo descreve as intervenções humanas na Amazônia, especificamente para certos países, incluindo o aumento de atividades agrícolas e extrativistas. Analisamos dois casos nacionais abrangentes (Colômbia e Equador) e três breves estudos focados em políticas públicas (Peru, Bolívia e Venezuela). A experiência brasileira na redução do desmatamento é apresentada no Capítulo 17.

Baixar


Capítulo 19: em breve


Capítulo 20: em breve


Capítulo 21: Impactos na saúde e bem-estar humano devido à degradação dos ecossistemas terrestres e aquáticos

As florestas da Amazônia e os ecossistemas aquáticos são a base para vários serviços ecossistêmicos, todos com um papel crucial para a subsistências das pessoas, bem-estar e saúde humana. Alguns dos problemas de saúde mais relevantes e desafiadores na Amazônia estão associados ao desmatamento e à degradação dos ecossistemas terrestres e aquáticos, incluindo o risco de doenças infecciosas, problemas respiratórios causados pela exposição à fumaça de desmatamentos e queimadas e à contaminação por mercúrio causada pela mineração de ouro. Neste documento, demonstramos como a degradação ambiental afeta a saúde de milhões de pessoas na região amazônica.

Baixar


Capítulo 22: Variabilidade de longo prazo, extremos e mudanças na temperatura e hidrometeorologia

Este capítulo descreve as mudanças observadas e projetadas na temperatura, vazão dos rios e padrões de precipitação e condições extremas na região amazônica, bem como seus impactos e possíveis limiares. A ênfase está sobre o efeito dos extremos climáticos sobre a biodiversidade e os processos ecológicos.

Baixar


Capítulo 23: Impactos do desmatamento e das mudanças climáticas sobre a biodiversidade, processos ecológicos e adaptação ambiental

Este capítulo apresenta impactos observados e previstos das mudanças climáticas sobre os ecossistemas amazônicos, com foco em biodiversidade, serviços de ecossistemas, ciclos de carbono, pesqueiros e emissões produzidas pela queima de biomassa. Também considera os retornos sobre o clima e o uso da terra, e ressalta as a falta de conhecimento pertinente para melhor compreender essas interações complexas.

Baixar


Capítulo 24: em breve


Parte III: O espaço de soluções – Encontrando caminhos sustentáveis para a Amazônia


Capítulo 25: Uma visão pan-amazônica de desenvolvimento
sustentável

O desenvolvimento de uma visão clara é o ponto de partida central para qualquer plano de ação. Este capítulo examina as principais visões acerca da Amazônia e propõe uma Visão Amazônia Viva com base em um conjunto de valores, princípios e sistemas de conhecimento descritos ao longo deste capítulo.

Baixar


Capítulo 26: em breve


Capítulo 27: em breve


Capítulo 28: em breve


Capítulo 29: em breve


Capítulo 30: em breve


Capítulo 31: em breve


Capítulo 32: em breve


Capítulo 33: em breve


Capítulo 34: em breve